quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Sofrimentos que não deviam existir

Quando pais tem de passar pela perda dos filhos, acredito que as suas vidas deixem de fazer sentido.
É anti natural...a minha compreensão não consegue atingir tal nível de dor, de vazio, de saudade, de revolta...
Uma vida tão curta ( três aninhos ), tão sofrida, com tanto para dar e receber e que foi ceifada assim brutalmente sem dó nem piedade.
A doença leva a melhor, tanta ciência evoluída, tantos estudos, fazemos coisas inimagináveis e incríveis, mas ainda não conseguimos evitar despedidas prematuras e dolorosas e colos que ficam vazios...quando ainda tinham tanto para dar.
Uma ferida que não fechará, uma dor que não irá parar de latejar, uma memoria que não se apaga, e uns braços para abraçar  o vazio, um beijo que cairá no escuro e lágrimas que correm como um rio de saudade e sofrimento...
Os filhos não podiam partir antes dos pais...
Os colos não deviam arrefecer...e no peito, não devia morar a tristeza da perda.
Perdemos tanto tempo com futilidades, quando o mais importante não tem preço nem pode ser comprado...
Os sorrisos, as gargalhadas, as traquinices, a evolução natural das crianças...eles não vão ver, o do seu filho...e nós tantas vezes ali à distancia de um passo, será que damos o devido valor?
Amemos a vida, com tudo o que ela tem...com coisas boas e más...é tão frágil...tão débil...e nós nem lhe damos o devido valor..
Muita força a estes pais, um abraço solidário desta mãe...que mesmo não conseguindo imaginar o tamanho da dor, não deixa de chorar a vossa perda, as vossas saudades e o vosso amor agora distante do vosso peito...dos vossos braços...

Até sempre Luquinhas 


2 comentários:

Luisinha disse...

Nem consigo imaginar o que isso é... Bjinho grande com carinho

kel disse...

Ai amiga, eu estou chocada, fiquei com as lágrimas nos olhos. Muita força para esses pais, essa familia. Eu nem consigo imaginar essa dor, mas como mãe estou solidária com eles e desejo que sejam fortes e que Deus os ampare e dê muita força neste momento. Um abraço a eles e um beijo especial a ti minha querida.