quinta-feira, 27 de maio de 2010

Já cá canta mais um...

....Ano...
Não sei se me estou a tornar mais velha se mais madura...mas em ambos os casos a gravidade luta contra mim!!

Um bom dia para mim...:) que apartir de hoje já tenho idade para ouvir só quem quero, falar só com quem quero, e mandar á fava se me apetecer...já posso dizer palavrões!

Aos 30 ficamos melhores...eu nem sei como isso pode ser possível comigo...já sou tão boa!! ihihihih

terça-feira, 25 de maio de 2010

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Erva vs Ervo

O Ervo anda todo contente com o seu telemóvel novo...então todos os dias me aparece com um toque novo..ou um jogo porreiro...
Aqui a Erva que ainda só tem uma musica e foi porque a irmã lhe passou...ficava logo com o seu telemoco, como diz a piquena, desatualizado...
vai daí...encontrou-se com um amigo que durante a conversa foi interrompido por uma chamada...a Erva toda contente com o toque do outro...aproveitou logo para pedir que o passa-se para si...ah ! ah! hoje seria a Erva a dar uma grande abada no Ervo...aquilo era tipo uma gaita manhosa..mas o efeito era mt engraçado/irritante...

Chegada a casa..vai toda triunfal mostrar ao dito cujo...ele esboça um sorriso...saca do telemovel dele...e põe a tocar a mesma gaita....mas em remix....

Erva - 0
Ervo - 1


Homens!!! :S

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Sardinhada!

Ora parece que a minha rica cidade á beira rio plantada quer entrar para o Guiness...eu na minha humilde opinião..podíamos entrar por vários motivos...devemos ter o maior numero de desdentados por m2 do país! Ou então sempre que a cidade por qualquer motivo aparece nas nossas tv's os jornalistas teimam em escolher a dedo os melhores " emplastros"... any way...

Dia 29 de Maio no Largo José Afonso vai haver uma mega sardinhada...com cerca de 6 toneladas de sardinhas prontas a ser consumidas!!!

Se eu vou lá estar????!!!??? Mas isso pergunta-se!!

e já tem site!!e vai lá estar o Mourinho...e eu!! Fogo...vocês tem de ir!!

Á pois eu também vou falar nele...

Não sendo eu Católica...estava a evitar falar na visita do momento...mas confesso que aquele doirado todo á volta do senhor de batina branca e dos outros de batina preta...me fizeram alguma confusão!!
Acredito piamente, que se o senhor idoso não tivesse a gigantesca cruz que trazia ao peito presa no botão da batina, esta noite não dormia com dores no seu santo pescoço...tal não será o peso daquilo...

Eu até pesquisei algumas imagens para colocar aqui....mas decidi não o fazer...é que ele traz aquele olhar que me trespassa a mente...e me dá volta ao órgão que eu costumo guardar o almoço!! Nhã...

quarta-feira, 12 de maio de 2010

O Eusébio deixou-nos... :(

com muita tristeza que vejo que a Lontra Eusébio nos deixou....sem duvida era um dos momentos altos do Oceanário...Quem resistia aquele lavar de carinha...com as patinhas em concha!! Sinto muito...hoje o nosso Oceanário ficou mais pobre...
podem ler a noticia aqui...




ainda fiquei com um registo ...;)

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Como os homens se divertem...

O meu rico esposo adquiriu um novo telemóvel....por acaso é bem porreiro...hoje vinha do trabalho todo empolgado com uns toques novos que supostamente eu ia delirar!!

Então não!! Um são meia hora de bojardes anais....e o outro era um porco a grunhir freneticamente ....

o que eu me ri....ai meus Deus...como eu ri!! Mas não foi dos aris-analis...foi mesmo da cara dele...quando me disse que passam a vida a telefonar uns para os outros só para ouvirem estes toques "pedifonicos" !!

Haja alegria!!!

Fraldas adeus...

Nunca pensei que a frase " mãe quero cocó" pudesse fazer-me correr a uma velocidade vertiginosa!!

Estamos na fase de dizer adeus ás fraldas...e o que resulta disso?
já tenho a lavar 5 pares de mini-cuecas super giras e com gatinhos brilhantes...6 pares de meias...1 par de sapatos e 5 pares de calças...e tenho numa mochila outros 5 pares de mini-cuecas...6 pares de meias e 4 pares de calças...ora isto tudo parece que a criança vai de ferias...e só volta no próximo fim de semana...mas não....é só para um dia!!

Cheira-me que o meu monte de roupa para passar vai crescer a olhos vistos!! Logo eu que tenho tanta alergia a ele!! snifff!!


domingo, 9 de maio de 2010

Os putos...

Dois putos a caminho da escola...

_ Tu gostas de pastilhas de mintol?

_ gosto pois! E as miúdas também!

_ as miúdas?? então perquê?

_ Atão, se nós comermos pastilhas de mintol ficamos com o halite fresco e podemos dar beijinhos ás miúdas com sabor a mintol...e elas gostem bués!

_ Ca'noje tu dás bejos ás miúdas!


Isto foi o que a minha mãe ouviu de dois miúdos com os seus 8 anos a caminho da escola!

Paieia Maria, se sei que andas a dar beijos aos colegas....'tás tramadinha!! Ouvistes?


terça-feira, 4 de maio de 2010

Antes que...

....pensem que me tornei na personificação do José Hermano Saraiva, venho actualizar o meu blog com as minhas patetices habituais!
Ora o tema é os anúncios da nossa Tv.
Se até aqui eu so me lembrava de falar dos deprimentes, eis que hoje me apetece recordar os melhores...aqueles que nos fazem rir, que nos dão frases para balbuciarmos com os colegas vezes sem conta...assim sendo para mim uns dos melhores é o da Compal com a velhota alentejana.
Mas vocês conseguem resistir àquele sotaque cantado? Atão a modes que a senhora fala tã bem o alentejano, que até me dá uma certa inveja da magana, tamém gostava de falari assim!





e o canito?? feroz o animali! podem levari tudo, só nã me levem as amêxas!!

Este era um gajo jeitoso para ter em casa para me lavar o carro e as montras da loja!! Se há pessoas com cheiro a cavalo, este deve ter um elefante debaixo de cada braço...eu não sei quem foi o idiota que se lembrou disto....mas que me mijo a rir cada vez que vejo este anuncio...ai mijo, mijo, ainda ninguém inventou umas lindor dry?? Dava-me jeito!!




então e este???



Este a parte que mais gosto é quando ela diz que vai toda feliz e contente para o trabalho!! ehehehehehehehehe


Carpideira é uma profissional feminina cuja função chorar para um defunto alheio. É feito um acordo monetário entre a carpideira e os familiares do defunto, a carpideira chorava e mostrava seus prantos sem nenhum sentimento, grau de parentesco ou amizade.

A profissão existe há mais de 2 mil anos. No Brasil, as carpideiras chegaram junto com a colonização portuguesa. Inicialmente o pagamento não era feito em dinheiro, mas com bens da família do defunto.


in:

 
Ora, resumidamente...já temos um pagador de promessas que se paga bem pelo seu trabalhito, e pelos vistos também já temos quem chore por nós nos funerais!


Eu gosto de morar aqui...ai gosto ...gosto!!

domingo, 2 de maio de 2010

Um pouco de Historia!

Suponho que a primeira referência ao topónimo que iria florir sob a forma Setúbal é a que ocorre na «Geografia» de Edrici, um sábio árabe nascido em Ceuta, contemporâneo do nosso D. Afonso Henriques.

Diz ele: «Alcácer do Sal fica nas margens do Xetubre, grande rio navegado por navios e outras embarcações de comércio».

Não é nome de cidade, mas de rio. Mas é admissível que o rio tivesse tomado o nome da cidade junto da qual entrava no mar : Xetubre, ou Chetubre, pode ter relação com Cetóbriga, palavra da qual, aliás, se admite que tenha vindo Tróia, nome da lingueta arenosa que tem por debaixo uma cidade romana, por cima uma cidade turística.

Quando, mais tarde, surgiu um povoado nas margens alagadiças do rio, recebeu o nome do rio: Setúbal.

A cidade de hoje seria, assim, a herdeira do nome da cidade de há dois mil anos.

Tudo isto é conjectural e apenas possível. Os sábios têm esse vezo de preencher as lacunas do saber ao certo com a argamassa das hipóteses apenas verosímeis.

Neste dominio há só uma evidência: Setúbal nasceu do Sado, tem Cetóbriga por avo remota e Alcácer do Sal como parenta de quem herdou a fortuna.

Durante todo o séc. XII não existe qualquer referência a Setúbal. Compreende-se que assim seja.

Com Alcácer do Sal nas mãos dos sarracenos e Palmela em poder dos cristãos, devia ser dificil sobreviver nas margens do rio.

Após tentativas sangrentas e malogradas, Alcácer foi conquistada pelos cristãos em 1217. Foi, desde logo, arvorada em cabeça da Ordem Militar de Santiago, e um dos rendimentos da Ordem era o imposto sobre o pescado e a tributação das mercadorias entradas pela barra do Sado.

Foi assunto, aliás, que degenerou em conflito entre o Rei e o mestre da Ordem, porque ambos entendiam ser seu esse rendimento.

Em 1274 foi finalmente negociado um acordo entre os hábeis juristas de D. Afonso III e o mestre Paio Peres: de todas as barcas com panos, ferro, cobre, madeira, metais, couros, cera, que entrarem pela barra do Rio que vem de Alcácer tenha o Rei a dízima, e a Ordem a dízima dessa dízima.

De tudo o que sair pela barra, tenha a Ordem os seus direitos conforme combinar com os donos das cargas. E o Rei não tenha nada, a não ser que se trate de mercadorias que, por lei geral, estejam sujeitas à dízima real.

Ponto 1. Ponto notável do acordo: Setúbal era o porto obrigatório. Penso que foi assim, como porto fiscal, que Setúbal nasceu. Mas cresceu de uma forma surpreendente.

À rápida agonia de Alcácer do Sal foi o preço da brilhante trajectória de Setúbal. Em Alcácer tudo o que era gente viva foi passado a fio de espada pelos Cruzados, em 1217.

Deixou de ser lá a metrópole do sal, deixaram de se construir navios (talvez sejam lembrança deles as florestas de pinheiros mansos que ainda cobrem a zona).

E praga simultânea foi o assoreamento do curso do Sado, que deixou de ser praticável a navios. As terras pantanosas foram utilizadas para a plantação de arroz e as febres palustres dizimaram implacavelmente quem se tentou ali fixar. Mas o sal continuava a ser preciso. Tinha sido sempre, e continuou a ser, a alma de Setúbal.

Não andará longe da verdade quem explicar pelo sal a expansão da cultura campaniforme. E verdade comprovada que foi com aquele sal que pagámos aos holandeses as indemnizações de guerra, depois da Restauração.

Mas os lugares de venda devem ter acompanhado a mudança dos lugares de desalfandegagem.

Isto é: pelo menos desde o acordo de 1274 fixaram-se em Setúbal e desencadearam o crescimento da terra. Em 1248 já se diz missa em Santa Maria da Graça.

Nos anos seguinte, a terra tem foral, concedido por Paio Peres Correia, que nesse documento faz uma alusão aos valiosos serviços que os setubalenses lhe prestaram na conquista do Algarve. Que serviços seriam ?

No séc. XIV a vila conquista um território para seu alfoz. Os setubalenses estavam fartos das intromissões e abusos dos vizinhos de Palmela, que olhavam para eles de cima para baixo com indesmentível razão geográfica.

Dai a demarcação de um termo próprio, em 1343. Pouco depois (1386) assinam o compromisso da Senhora da Anunciada, em que se obrigam a realizar as sete obras da Misericórdia, «dando aos famintos de comer e aos sedorentos de beber e a hospedes albergue e aos nus vestimento, aos enfermos visitamento, aos presos acorrimento, aos mortos soterramento e ás nossas almas salvamento. Ámen».

É espantoso que, com um documento destes, Setúbal nunca tenha reivindicado o titulo de sede da primeira Misericórdia Portuguesa.

Na raiz do crescimento de Setúbal está a actividade de três e três grupos sociais: o pescador, o salineiro, o almocreve.

A cidade moderna escolheu como heróis epónimos o poeta Bocage e a cantora Luisa Todi, , que sem dúvida mereceram os monumentos que a que a contemporaneidade lhes erigiu.

Mas os heróis colectivos e fundamentais que serviram de alicerces á grandeza da cidade são estes que eu digo :

os pescadores, que nas lides de um mar particularmente rico capturaram o pescado, e em especial a sardinha, os marnotos, que na faina dolorosa das salinas produziram o sal que permitia transformar o peixe fresco em alimento duradouro,

e os almocreves, que, a tanger longas récuas de mares, lares, levaram a sardinha de Sesimbra e de Setúbal a toda a charneca alentejana e, além dela, a grande parte da Estremadura transraiana.

No Séc. XVI Setúbal merece ser condecorada com o titulo de «notável vila» (1525).

Em 1553 as duas velhas freguesias (Santa Maria e São Julião) desdobram-se em quatro.

Em 1580 é a única vila Portuguesa a tomar energicamente posição pelo candidato nacional). António Prior do Crato.

Em 1583 é ordenada a construção do Castelo de S. Filipe, destinado á defesa da barra do Sado.

Em 1584 é fundada a Irmandade dos homens de Cor.

Em 1598 a Irmandade dos homens de Ganhar, isto é, dos trabalhadores e braçais. E a Senhora do Socorros, cujo templo ainda existe.

No século seguinte, a actividade do porto é ameaçada pelo assoreamento da barra.

Em 1619 verificou-se que, entre a torre do Outão e a ponta de Tróia, onde já passaram caravelas se podia agora, na baixa-mar, passar-se a pé.

Era o desastre: os navios que vinham ao sal largavam no rio o lastro de areia. Mas a barra e o comércio continuou.

Em 1735 o banqueiro Torlades, de Hamburgo, abriu uma agência em Setúbal. Prova vigorosa da vitalidade da economia local é a rápida reconstrução após o terramoto de 1755.

O séc. XIX é já o tempo da consagração.

Em 1848 é iniciada a Avenida Todi.

Em 1855 as sardinhas de Setúbal alcançam menção honrosa na exposição de Paris. Aparece então, lançado por José Maria da Fonseca, o moscatel de Setúbal.

O comboio chegou em 1 de Fevereiro de 1861, já então Setúbal era cidade.

O decreto que assim a nomeia explica a promoção « não só pela sua população e posição geográfica e pela quantidade de edifícios que avultam dentro dos seus muros, mas também pelo movimento e vastidão do seu comércio devido ao porto de mar »


extraído daqui


interessante não é?




Bolacha quê?

Pequena Rafaela:

_ Mãe, quer boata manela!

Grande Erva:

_ Queres o quê?

Pequena Rafaela:

_Boata Manela

Grande Erva:


_ ahahahahahahahah! Bolacha Maria , rapariga!!!


Pequena Rafaela:

_boata Maía, ques boata Maía!!

Um jantar porreiro

Não costumo publicitar espaços, mas a verdade é que o jantar de ontem foi muito divertido...e apetece-me falar do espaço que acolheu aquele casal que de vez em quando despacha a miúda para a avó! :P

Pirata's Bay em Setúbal, é um espaço jovem com ar fresco, recheado de gente divertida e com óptimo atendimento, musica ambiente de grande animo em que há alturas que o som sobe e o restaurante canta em uníssono, fazendo parecer que estão todos juntos na mesma festa...e se por acaso alguém faz anos...o restaurante em peso junta as vozes para saudar a aniversariante que por norma muda de cor 15 vezes...passando pelas cores primarias e tocando muito levemente nas secundarias e varias escalas de roxo.

O rodízio é muito agradável, eu não consegui provar todas, saí de lá prenha de 9 meses, não, não fiz um bebe em cima da mesa, mas trazia a barriga esticadíssima de tanta comida, e o melhor é que a massa das pizzas é finíssima, ou seja...não vamos empanturrados de pão para casa...
Ainda temos dois tipos de massas que não se ficam nada atrás do resto...

Por isso aconselho que visitem este restaurante simpático, decorado ao pormenor...desde as cadeiras e das mesas, aos candeeiros, ás caveiras espalhadas pela sala, o barco lá dentro...muito bom....para mim...só faltou os empregados estarem vestidos a rigor...para a coisa ser perfeita!!

deixo o link para que possam ver a morada e algumas fotografias... aqui